segunda-feira, 8 de junho de 2009

Eleições ao rubro...

Hoje, como não podia deixar de ser, o tema são as eleições para o Parlamento Europeu. Como já era de esperar, foram mais as pessoas que ficaram em casa ou foram comer sopas do Espírito Santo do que as que compareceram nas urnas. Diga-se de passagem, que só o facto de se chamar urna à caixinha de voto já tira muita vontade de votar. Mas não deixa de ter sentido, até porque qualquer que seja o partido que votemos vai sempre parecer que votamos em gente que morreu logo após ser eleito, é porque a oposição está sempre muito activa e prometedora. O pessoal que é eleito parece que entra em câmara ardente, ou seja, passa logo a um ser inanimado que não cumpre nada do que prometeu e faz tudo para que sejam os outros a andarem com eles em ombros.

Acho que o melhor é votar sempre no partido que temos a certeza que não ganha. Assim não corremos o risco de ter azia durante o mandato. É uma maneira de ficar com a consciência tranquila, porque o cabrão que foi eleito e só faz merda não foi eleito com o nosso voto...

Para votar num partido não vencedor basta votar num partido que não seja nem PS nem PSD. Porque em Portugal a politica, ao contrário do futebol, é mais incerta. No futebol sabe-se sempre que no final o FCP é campeão. Na politica há sempre dois fortes candidatos à vitória.


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...