segunda-feira, 30 de maio de 2011

Afinal também sei fazer uma casota!

Esta minha "obra de arte" já não é recente mas só agora coloco as fotografias.


Eu tinha que me certificar que a casota se aguentava em pé depois de levar com um labrador em cima!

domingo, 29 de maio de 2011

A entrada na fase trifásica

O post de hoje será dedicado a uma nova fase da minha vida que a partir de Outubro passará a ser a fase trifásica. Sim, porque quando eu me casei passou de monofásica a bifásica.
Uma das vantagens do período trifásico são as idas à compras e arranjar estacionamento! Nunca pensei que este tipo de sinais me poderiam vir a ser úteis:


Outra coisa engraçada é que quando a cegonha traz uma menina é natural que, à primeira vista, esta tenha mais semelhanças com mãe!
No meu caso, mesmo antes de nascer, já sei que a minha filha, pelo menos num aspecto, vai sair ao pai. Ou seja, tal como o pai ela também tem o "prazer" de nascer num ano FMI!

Já agora, estou disponível para fazer negócio com qualquer marca de renome que esteja interessada em patrocinar o nome da criança. Podemos arranjar um nome do género "não sei quantos Colgate e Ford" ou "Maria Zara Mcdonalda". O que acham? :)

segunda-feira, 23 de maio de 2011

O Papa taças!

Uma excelente época para muitas equipas, é ganhar o campeonato nacional ou o campeonato e uma taça, nem que seja a da Liga!
Para um Portista, uma época só é excelente se tiver no mínimo 3 competições conquistadas com pelo menos uma taça internacional!



É como dizia Zeca Afonso:


sexta-feira, 20 de maio de 2011

Mais uma vitória e o FCP torna-se o clube português com mais troféus!


Ao meus amigos benfiquistas recomendo a leitura de um artigo publicado no Sapo, do qual fica aqui um excerto:

"Uma vitória na Taça de Portugal coloca os azuis-e-brancos como a formação com mais troféus conquistados no nosso país."

"A vitória na final da Taça de Portugal poderá significar uma viragem no futebol nacional e o início da próxima época poderá dilatar a liderança dos “dragões”, que têm presença assegurada nas Supertaças portuguesa, novamente diante do Vitória de Guimarães, e europeia, frente a FC Barcelona ou Manchester United."

Fonte: Sapo

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Custa a acreditar mas é verdade!!!

Depois de tantas subidas do preço dos combustíveis, até me custou a acreditar que o preço do gasóleo rodoviário tivesse baixado um cêntimo por litro nos Açores.
Foi só um cêntimo mas como diria a minha avó: "migalhas são pão!"


quarta-feira, 18 de maio de 2011

Saiba se o seu ‘spread’ vai subir com as novas regras para a banca

Saiu hoje no jornal Económico um artigo sobre o novo código de conduta para alterações unilaterais nos ‘spreads’ dos contratos de crédito à habitação.
Sendo um assunto que me preocupa e a muitos dos portugueses resolvi colocar aqui no blogue parte do artigo.
Aqui fica:

1 - Que contratos podem ser alterados unilateralmente?
Segundo a legislação, apenas os contratos que contenham uma cláusula a prever a alteração unilateral das condições acordadas podem ser alvo de alterações das condições acordadas. Se o seu contrato tiver esta cláusula a mencionar "razão atendível" ou "variações de mercado" o banco poderá alterar unilateralmente as condições dos contratos.

2 - Em que circunstancias os bancos podem alterar as condições?
O BdP define que, caso a cláusula que permite rever as condições esteja contratualizada, os bancos possam alterar as taxas de juro ou outros encargos caso exista uma "razão atendível" ou "variações de mercado". Tito Rodrigues, da Deco, explica que, por exemplo, caso o programa de apoio financeiro a Portugal sofra um revés, esse facto poderá ser utilizado pelos bancos para fazerem alterações nos juros e encargos cobrados.

3 - O que têm os bancos de fazer para accionar essas cláusulas?
O regulador defende que os bancos devem "concretizar com detalhe suficiente" os factos que consubstanciam a "razão atendível" ou as "variações de mercado". Os factos especificados no contrato devem ser externos à instituição de crédito e ser relevantes, excepcionais e têm de ter como base um critério objectivo. Os bancos deverão comunicar aos consumidores por escrito os motivos que levaram à decisão de alterar o contrato, a nova taxa de juro ou os novos encargos (comissões por exemplo) e a data a partir da qual as alterações entram em vigor.

4 - Quanto tempo demoram as alterações a fazer efeito?
O regulador defende que os bancos têm de dar um prazo de 90 dias para que os consumidores analisem as alterações introduzidas nos contratos para poderem decidir se exercem ou não o seu direito à resolução do contrato e que as novas condições só tenham efeito nas taxas cobradas após esse período.

5 - As alterações contratuais são definitivas?
Não. O BdP estipula que a cláusula que permite as alterações unilaterais "deve prever a reversão das alterações" assim que os factos que as justificaram deixem de se verificar.

6 - Caso o consumidor decida resolver o contrato tem de pagar comissões?
O BdP prevê que, se na sequência das alterações unilaterais ao contrato, o consumidor decidir resolver o contrato de crédito, os bancos "não podem exigir o pagamento de comissões previstas para o reembolso

sábado, 14 de maio de 2011

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Final da Europa FMI League!


Uma vez que a final da Liga Europa se disputa entre duas equipas de Portugal num estádio na Irlanda bastava adicionar um árbitro Grego para se realizar uma final FMI...
Até já elaborei um possível logótipo para entregar ao organizador da prova deste ano.

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Cenoura invulgar!

Hoje vou publicar uma fotografia de uma das cenouras que apanhei hoje no quintal!
Se não tivesse sido eu a semear e a colher diria que esta era uma cenoura vinda directamente da quinta que fica ao lado da central nuclear japonesa!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...